Table of Contents Table of Contents
Previous Page  35 / 86 Next Page
Basic version Information
Show Menu
Previous Page 35 / 86 Next Page
Page Background

TURISMO EM NÚMEROS | PÁG.35 | EDIÇÃO 96

novidades em tecnologia, por

exemplo, alguns recados devem

ser repassados: nunca comprar de

primeira. Se não conhece o pro-

duto, confira as características e o

preço em outras lojas. Pesquise e

compre no outro dia caso agrade.

Se já conhece o produto, ainda

assim deve pesquisar em outros

endereços. Segundo relato de uma

turista, o comerciante pode dar um

desconto só pelo fato de sair da

loja. É a pechincha em alto estilo,

requinte puro – exige habilidade.

O turista também deve ter muito

cuidado para não cair em ciladas:

eles vendem produtos de segunda

mão. Originais, mas de segunda

mão. E tambémmuitos produtos

falsificados. Afinal, é China.

Hong Kong recebeu 54 milhões

de turistas no ano passado (75%

de outras partes da China). Por

isso, outro motivo de atenção é a

reserva do hotel. Basta um evento,

como uma final de rúgbi ou uma

feira de eletrônicos, para que a

região tenha todos os hotéis com

ocupação de quase 100%.

Para fugir dos altos preços

cobrados pelos estabelecimentos

que ainda contam com algumas

camas disponíveis (ou até mesmo

evitar o risco de não encontrar

hotéis) nunca se deve viajar a

Hong Kong sem ter feito reservas

antecipadamente.

Enfim, esta cidade é a celebra-

ção do encontro do Oriente com o

Ocidente. Tem de tudo.