Table of Contents Table of Contents
Previous Page  13 / 86 Next Page
Basic version Information
Show Menu
Previous Page 13 / 86 Next Page
Page Background

TURISMO EM NÚMEROS |

PÁG.

13

| EDIÇÃO 96

“NA PRÁTICA, A MAIORIA

NÃO NECESSITA DA IATA PARA

ABSOLUTAMENTE NADA, A

NÃO SER FAZER RESERVAS DE

HOTÉIS DIRETAMENTE, O QUE

TAMBÉM NÃO É NECESSÁRIO,

COM TANTOS GRUPOS NESSE

RAMO. EM SUMA, É BOM SER

IATA, MAS NÃO É ESSENCIAL”

TN.com

– Como fica o futuro

das consolidadoras com o cres-

cimento das vendas diretas das

empresas aéreas pela internet?

GG

– Até o momento não hou-

ve abalo no setor. Segundo dados

recentes das companhias aére-

as, principalmente as nacionais,

as vendas diretas estão caindo.

A percepção é de que a internet

é utilizada para consulta de ho-

rários e comparação de preços,

mas na hora de efetuar a compra

o consumidor busca o agente de

viagem pela confiança. Por ser

um sistema sem intervenção hu-

mana, o consumidor fica em dú-

vida de finalizar a compra. Muitas

pessoas ainda têm receio de com-

prar diretamente pela internet,

principalmente quando a viagem

é internacional. Quanto ao futuro,

continua promissor. O relaciona-

mento do consolidador é com o

agente de viagem, que pode cada

vez mais prestar um serviço me-

lhor para clientes. Por isso investi-

mentos em treinamento.